terça-feira, 17 de abril de 2012

Aulas práticas sobre voto útil: causas submarinas

O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, justificou esta terça-feira o atraso na investigação do caso da compra por Portugal de dois submarinos à Alemanha com a falta de dinheiro para a realização de perícias. Quem é que disponibiliza este dinheiro? O Governo, mais concretamente, o Ministério da Justiça. E quem é que está no Governo? Paulo Portas, o então Ministro da Defesa, cabecilha do negócio. Entende-se. Supostamente, Portugal, pese embora a situação difícil, está bastante melhor do que a Grécia. Na Grécia, porém, não faltou o dinheiro para as investigações de um negócio em tudo semelhante e o Paulo Portas lá do sítio está preso. Concordemos, Portugal não é a Grécia, pelo menos nestas questões mais submarinas. Paulo Portas, o nosso, nunca chegou sequer a ser indiciado.

1 comentário:

Facebook request disse...

O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, justificou esta terça-feira o atraso na investigação do caso da compra por Portugal de dois submarinos à Alemanha com a falta de dinheiro para a realização de perícias. Quem é que disponibiliza este dinheiro? O Governo, mais concretamente, o Ministério da Justiça. E quem é que está no Governo? Paulo Portas, o então Ministro da Defesa, cabecilha do negócio. Entende-se. Supostamente, Portugal, pese embora a situação difícil, está bastante melhor do que a Grécia. Na Grécia, porém, não faltou o dinheiro para as investigações de um negócio em tudo semelhante e o Paulo Portas lá do sítio está preso. Concordemos, Portugal não é a Grécia, pelo menos nestas questões mais submarinas.