terça-feira, 20 de março de 2012

A subsídio-dependência a chorar e a transparência a pagar

Apesar de, em 2011, o PSD ter recebido do Estado 5,5 milhões de euros de subvenção pública e o CDS mais 1,8 milhões, o Tribunal Constitucional condescendeu em deixá-los pagar, respectivamente, em duas e quatro parcelas os valores das coimas relativas à prestação de contas anuais de 2006. Apesar da abébia, PSD e CDS vão recorrer. Querem pagar em 10 suaves prestações. Espera-se a todo o momento a interpretação de Vítor Gaspar sobre o eventual impacto orçamental destas pretensões “na situação que o país atravessa”.
Se quanto ao campeonato da choradeira subsídio-depentente estamos conversados, quanto às irregularidades detectadas, medidas pelo valor das coimas respectivas, o PSD segue  na frente com 65 mil euros, seguido de perto pelo CDS (60 mil) e PS (55 mil). Em quarto lugar, aparece o PCP (45 mil). O Bloco de Esquerda foi mais uma vez o último neste campeonato da irregularidade (10 mil euros). Não consta que nenhum dos últimos classificados tenha solicitado qualquer pagamento em prestações.

Sem comentários: