segunda-feira, 26 de março de 2012

Outra reforma

Nuno Crato acaba de anunciar que, a partir do próximo ano lectivo, os alunos do 4.º ano vão passar a ter provas finais de ciclo que contarão para a nota. Seria uma excelente notícia. Seria uma forma de evitar que tantos e tantos alunos continuassem a chegar ao 2º ciclo praticamente sem saber ler nem escrever. Seria, apenas, porque a nota destas provas escritas só terá um peso na avaliação entre 25 e 30 por cento. Vou continuar a ouvir queixas de professores que não sabem o que fazer com alunos que deviam ter ficado retidos no ciclo onde se aprende a ler, a escrever e a contar, mas que, apesar do ar de rigor e de exigência do senhor ministro, não vão deixar de chegar ao 2º, depois ao 3º e, com um pouco mais de permissividade, ainda mais além. Mantém-se a regra dos últimos 20 anos: cada Governo, cada reforma. E nunca para melhor. Nada de novo, portanto.

Sem comentários: