quarta-feira, 28 de março de 2012

João Filipe, o homem que faltava (mas que já lá estava)


Os deputados da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais vão chamar o ministro da Administração Interna para ser ouvido sobre os bandidos fardados que varreram à bastonada quem teve o azar de se cruzar com eles no caminho durante as manifestações do dia da greve geral de 22 de Março. Miguel Relvas já está, ou melhor, já estava a trabalhar no sentido de evitar que a nossa democracia torne a provar semelhante humilhação. Recrutou  para adjunto do seu Gabinete um promissor jovem pós-graduado em direitos humanos com “aptidões informáticas” em processamento de texto e imagem ao nível do utilizador, o que, convenhamos, dá imenso jeito para enfrentar os desafios da globalização nesta era digital. De resto, o curriculum do João Filipe é bastante rico, todo ele uma riqueza, como podem constatar abaixo. E que o João Filipe já estava a trabalhar no duro há mais de uma semana quando tudo aconteceu.

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA
Gabinete do Ministro
1 — Ao abrigo do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 3.º, nos n.os 1,2, 3 do artigo 11.º e no artigo 12.º do Decreto -Lei n.º 11/2012, de 20 de janeiro, designo para exercer as funções de adjunto do meu Gabinete o licenciado João Filipe Monteiro Marques.
2 — Para efeitos do disposto no artigo 12.º do mesmo decreto -lei a nota curricular do designado é publicada em anexo ao presente despacho, o qual produz efeitos a partir de 14 de março.
3 — Publique -se no Diário da República e promova -se a respetiva publicitação na página eletrónica do Governo.
14 de março de 2012. — O Ministro da Administração Interna, Miguel Bento Martins Costa Macedo e Silva.

Nota curricular
Identificação:
Nome: João Filipe Monteiro Marques;
Data de nascimento: 10 de maio de 1983.
Habilitações académicas:
Licenciatura em Direito pela Universidade de Coimbra;
Pós -graduação em Direitos Humanos pela Universidade do Minho
(mestrando).
Experiência profissional:
Advogado (desde dezembro de 2009);
Assistente no Parlamento Europeu (março a julho de 2008).
Aptidões informáticas:
Processamento de texto e imagem (ao nível do utilizador).
[fim]

2 comentários:

BRUXA disse...

Ao ver este pequeno filme, revi os meus tempos de estudante antes do 25 de Abril de 1974. Será que o fascismo regressou a Portugal e ás suas ruas? Nao foi para isto que alguns de nós lutou e muitos até perderam a sua vida. Uma vergonha de País!!!!!!!!!!

Mário Alves disse...

Resolução da Assembleia da República n.º 50/2014
Assembleia da República
Eleição de um vogal para a Comissão Nacional de Proteção de Dados
Já tem novo tacho...