sábado, 10 de março de 2012

Aulas práticas sobre voto útil: terceira idade

Notícia do dia: o Governo vai aumentar em cerca de 10 mil as vagas nos lares de idosos. Como? Construindo ou incentivando a construção de novos lares? Nada disso. Alterando administrativamente de 60 para 120 o número autorizado de residentes em cada instituição e duplicando o número de pessoas por quarto. Toda a gente sabe que os velhos não reivindicam. Em campanha eleitoral, o CDS deu-lhes voz. Era o partido dos reformados. No Governo, tudo mudou. O CDS é o partido que apoia o congelamento de pensões de reforma e o roubo de subsídios de férias e de Natal aos pensionistas. O ministro Pedro Mota Soares, em particular, ficará para a História como um tarado com a obsessão de amontoar velhos em asilos onde são depositados para morrerem aqueles entre os mais pobres que já não servem para trabalhar. Pedro, o activista que emprestava a sua voz à causa dos velhos, transformou-se em Pedro, o sucateiro de pessoas. Os empreendedores do sector ficar-lhe-ão eternamente gratos pela duplicação do valor a que Estado e clientes remuneram cada centímetro quadrado das suas explorações.


Vagamente relacionado: neste artigo, lê-se o padre Lino Maia (lobby Misericórdias), compreensivo presidente da confederação das IPSS, a explicar que os custos «reais» destes lares [lares que aceitam subornos em troca de vagas] rondavam [2008] os 650 euros por mês e por cada idoso, quando «a comparticipação não vai [ia] além dos 350 euros, o que torna[va] a sua gestão impossível». Em vez de satisfazer a reivindicação implícita de duplicação da comparticipação estatal feita então pelo senhor padre, Hoje, a decisão do Governo foi a da duplicação da remuneração por centímetro quadrado, o que, permito-me imaginá-lo por não o ter ouvido dizer nem uma palavra acerca dos efeitos da sobrelotação na deterioração da qualidade de vida dos utentes, é uma solução que lhe agradará de igual forma e sem comprometer o seu objectivo pessoal de conquistar um lugar no Céu junto do Pai.

3 comentários:

bombista não-suicida disse...

Estes políticos são tão espertos... têm ideias tão geniais... e que tal encolher a assembleia da república para metade...

NP66 disse...

Há quanto tempo não visita um Lar? Ninguém vai transformar os quartos em enfermarias. Aliás, há enfermarias, nos hospitais, que antes tinham 6 pessoas e agora têm 4. Tudo depende dos m2... ninguém vai amontoar ninguém!
Mais: será sempre preferível estarem 5 idosos num quarto, a receberem cuidados, por mínimos que sejam, do que ao abandono, em casa, a engrossarem aquela triste estatística que os media têm dado relevo!

Filipe Tourais disse...

"NP66", estar vivo é sempre melhor do que estar morto, estamos de acordo.