segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Sacrifícios para nada

Os sacrifícios feitos pelos dadores de sangue portugueses continuam a ir para o lixo, apesar das promessas do Governo. Não se percebe por que raio é que o assunto merece um tratamento autónomo. Por acaso não é o que está a acontecer com os sacrifícios de todos os portugueses? Quererão convencer-nos que os dadores de sangue são diferentes dos dadores de suor e dos dadores de lágrimas.


Vagamente relacionado: No final de Setembro do ano passado, Portugal era o terceiro país mais endividado da União Europeia. Portugal foi o terceiro país que mais viu aumentar o seu nível de endividamento público entre o segundo e terceiro trimestres. A dívida pública aumentou 3,6 pontos percentuais, para os 110,1% do PIB, e só a Hungria e a Grécia, onde as políticas de austeridade estão a ter idêntico resultado, tiveram subidas maiores. Comparando os níveis de endividamento anuais (ou seja, com o terceiro trimestre de 2010), Portugal surge como o segundo país com maior aumento da dívida – 18,9 pontos percentuais, apenas ultrapassado pela Grécia, onde a dívida subiu 20,3 pontos percentuais.


(editado)

Sem comentários: