terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

No bom caminho, dizem eles


A Moody’s voltou a baixar a nota de seis países europeus: Portugal, Espanha (2 níveis), Itália, Eslovénia, Eslováquia e Malta. A agência colocou também em perspectiva negativa a nota de “triplo A” da Áustria, França e Reino Unido.


A nota de Portugal caiu de Ba3, um patamar já considerado “lixo”, para Ba2. A agência justifica os cortes e as perspectivas negativas com as “fracas perspectivas macro-económicas” da Europa, que “ameaçam e são ameaçadas pela implementação dos programas domésticos de austeridade e pelas “reformas estruturais necessárias para promover a competitividade”, e com a incerteza sobre as reformas da zona euro.


Por vontade do directório, a Europa permanece refém das agências de rating, os programas de austeridade e o desmantelamento do edifício social europeu prosseguem em passo acelerado a pretexto da satisfação dos mercados e estes teimam em não se “acalmarem” porque os resultados económicos destas políticas se têm revelado uma catástrofe que cresce a cada dia que passa.


Enquanto tudo isto acontece, a propaganda vai repetindo que “Portugal não é a Grécia” e que “Portugal está no bom caminho”. Vê-se. Estamos e estaremos sempre no bom caminho. Pouco importa a realidade.


Vagamente relacionado: “Que nos diz a Grécia?

Sem comentários: