sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Muito bem

É reconfortante verificar como uma política, em representação daqueles que a elegeram e não de outros interesses quaisquer, vai constituir-se como assistente no processo dos submarinos. Ana Gomes procurará alterar o desfecho que todos lhe antecipamos, intrometendo-se na teia de conluios entre os poderes político e judicial que, à semelhança de casos anteriores, tudo aponta para que voltem a fazer das suas para acomodarem o processo na tradicional impunidade que a nossa Justiça dispensa a casos de corrupção análogos na contribuição que deram para o enriquecimento acima das nossas possibilidades que todos estamos a pagar. Decididamente, os políticos não são todos iguais. Repetir o contrário é afastar quem merece todo o nosso reconhecimento da vida pública portuguesa. Ana Gomes sempre fez por merecê-lo. O meu aqui fica.

Sem comentários: