terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Correio da Manhã: desperte o caçador de privilegiados que há em si

“IRS dá bónus à Função Pública”. “Os funcionários públicos vão levar mais dinheiro para casa ao fim do mês.” Quem o diz é o Correio da Manhã. No post anterior, escrevia que pouco importa a realidade. E cá está. Trabalhadores aos quais foram roubados dois salários levam mais dinheiro para casa. Uma tabela de retenções que contorna a injustiça de ainda por cima serem tributados como se não tivessem sido roubados é chamado de “bónus”.E, muito pior, em contraste com o que acontece com os privilegiados do público, no título aparecem os trabalhadores do privado prejudicadíssimos num “Impostos: Sector privado penalizado com subidas de 2% nos escalões.” O Correio da Manhã é o jornal diário mais vendido em Portugal. E há funcionários públicos que compram diariamente ou quase esta informação de qualidade, tal como os há que voltariam a votar nos partidos que há doze anos os vêm elegendo como os bombos da festa de uma austeridade a que os portugueses em geral, não apenas os trabalhadores do público, parece não quererem ver o fim. “Ao menos a estes já sabemos ao que vêm” resume o condicionamento em que deixa enredar-se quem adquiriu a capacidade de acreditar naquilo que quer.


Vagamente relacionado: Os funcionários públicos serão obrigados a mudar de serviço ou de organismo, mesmo que isso implique ir viver para qualquer concelho do país. A proposta foi apresentada aos sindicatos, incluindo os que assinam tudo de cruz (os da UGT). Despesas de habitação e de transporte acrescidas e desmembramento de famílias ficam por conta dos próprios.

1 comentário:

João Afonso disse...

Para os crentes da reencarnação aí está a prova. Reencarnaram num qualquer asinino.