quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

A confirmação da confirmação

Depois do seu director-adjunto, Ricardo Alexandre, também a restante direcção de informação da RDP se demitiu nesta quinta-feira, na sequência do caso da crónica do jornalista Pedro Rosa Mendes.


Vagamente relacionado: a Repórteres sem Fronteiras exprime a sua mais viva preocupação na sequência das suspeitas de ingerência política que pesam sobre a principal rádio pública portuguesa, Antena 1. A estação anunciou inesperadamente a suspensão de um programa matinal e pôs fim ao contrato de cinco colaboradores, poucos dias depois de uma crónica particularmente crítica de um deles, Pedro Rosa Mendes. Práticas deste tipo, a confirmarem-se, são absolutamente inaceitáveis. Este caso vem sublinhar a necessidade urgente de reformar o modo de nomeação dos administradores do audiovisual público, de forma a garantir a sua independência, tanto em Portugal como em vários outros países-membros da União Europeia. O grupo público Rádio Televisão Portuguesa (RTP) terá de dar explicações acerca de uma série de perguntas que ficaram, até ao momento, sem resposta: se a decisão de suprimir o espaço de opinião havia sido tomada “há algum tempo”, por quê esperar pela última semana dos contratos para avisar os cronistas? Que argumentos editoriais justificam esta decisão? Até agora, nenhum foi fornecido”, relembra a organização.

Sem comentários: