sábado, 4 de fevereiro de 2012

Aulas práticas sobre voto útil: Ensino superior

Mais de 40 mil estudantes que se candidataram a bolsas de estudo no ensino superior viram o seu pedido recusado. A taxa de indeferimento dos processos aumentou para 45% devido às novas regras de atribuição dos apoios do Estado. No total, há menos 15 mil bolseiros neste ano lectivo, uma quebra que afecta sobretudo os estudantes do primeiro ano. O ensino superior volta a ser privilégio de quem tenha dinheiro para pagar os estudos aos filhos. E ter dinheiro para pagar os estudos aos filhos volta a ser privilégio de muito poucos. Não reinava para aí uma certa nostalgia salazarista?

1 comentário:

Anónimo disse...

A minha candidatura a bolsa está a ser analisada, aguardo resposta...

Provavelmente será indeferida, e terei que trabalhar ao mesmo tempo que estudo.

Nostalgia salazarista, e retrocesso a nível de direitos fundamentais.