quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Sabe bem ganhar tão pouco

Cada reunião do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da EDP implicou em 2010, segundo o último relatório de governo da sociedade, uma despesa salarial superior a 205 mil euros. O relatório do governo da EDP indica que em 2010 o CGS, que conta com 16 membros, se reuniu sete vezes, ainda que os estatutos da empresa apenas obriguem a que se reúna "pelo menos uma vez por trimestre." No ano anterior, o CGS reunira também sete vezes. (daqui)
O responsável pelo programa eleitoral do PSD, Eduardo Catroga, deverá receber 639 mil euros por ano como presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, acumulando o salário com uma pensão de 9600 euros mensais.
António Mexia pode ganhar até 4,2 milhões de euros de salário na EDP, no total do seu mandato (três anos), graças às novas regras de remuneração da eléctrica nacional, que prevêem prémios que podem fazer duplicar os salários dos seus administradores mediante o cumprimento de objectivos que incluem os aumentos das tarifas que todos nós pagamos: quanto mais forem aumentadas, maior o salário destes senhores. Esta nova política salarial também abrange os restantes membros do conselho da administração executiva, mas com percentagens diferentes. Neste caso, os administradores podem receber até 3,36 milhões de euros, 80% do salário de António Mexia.

Sem comentários: