sábado, 28 de janeiro de 2012

O feudalismo em plena era digital

O contrato de trabalho em actividade sazonal agrícola ou para realização de evento turístico de duração não superior a 15 dias passa a não estar sujeito a forma escrita. Contudo, o empregador deve comunicar a sua celebração ao serviço competente da segurança social, mediante formulário electrónico que contém elementos sobre o vencimento bem como o local de trabalho. Este regresso a um passado longínquo é uma organização conjunta do Governo, confederações patronais e UGT, Viagens no Tempo Lda. Repare-se no detalhe do formulário electrónico, muito importante porque aí está a razão de ser da partícula “neo” deste neo-feudalismo. De resto, tudo igual. A competitividade para a economia portuguesa que estes senhores querem é a máscara do abuso e da exploração de quem vive do seu trabalho.

Sem comentários: