segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Mesmo a calhar

A antiga ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, e o advogado e ex-professor universitário João Pedroso vão ser julgados por prevaricação nas Varas Criminais de Lisboa. Em causa está o facto de a ex-governante, actual presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), ter, no exercício das suas funções, estado envolvida na contratação do irmão de Paulo Pedroso para o “beneficiar patrimonialmente”, provocando desta forma um “prejuízo para o erário público”, alega o Ministério Público. O crime é punido com pena de prisão entre dois e oito anos. A notícia é dada quando o Governo, entre outras atrocidades, se prepara para liberalizar os despedimentos criando a figura da inadaptação sem alterações tecnológicas, por mera avaliação da entidade empregadora. E, como é sabido, em Portugal os patrões têm habilitações médias inferiores à média dos trabalhadores. Não é difícil de imaginar a avalanche de arbitrariedades que será gerada com esta tipologia de patrão com plenos poderes na mão. Para além do mais, e voltando à notícia, toda a gente sabe que isto está cheio de Cândidas.

4 comentários:

Anónimo disse...

Trata-se de uma candidíase generalizada e disseminada na nossa sociedade!!!!

Anónimo disse...

O primeiro ministro chega de automóvel para um almoço luso-árabe num hotel e é cercado por jornalistas. Mais atrás, entre os que o aguardam encontra-se sua “eminência parda”, Ângelo Correia.

Questionado sobre o abandono da CGTP da reunião da concertação social que está naquele momento a decorrer, menoriza com algum desdém a atitude da CGTP: “É preciso relativizar… nunca assina nada” .

Questionado a seguir sobre a dívida da Madeira responde com displicência, algum desprezo e sorriso irónico, como quem diz “é para o lado que durmo melhor”: “Quem tem pressa é a Madeira …porque a Madeira é que não tem financiamento…” (Nem a troika fala assim da nossa dívida soberana…)

Anónimo disse...

Vocês são bons a desviar para canto!
Mas a senhora que foi ministra da educação do 1º governo de Sócrates e o seu amigo estão acusados mesmo!

Vocês esforçam-se a disfarçar e assobiam para o lado porque esse FACTO DE CORRUPÇÂO DA SANTA MARIA DE LURDES vos INCOMODA!!!

Que a justiça se faça!

Filipe Tourais disse...

Que parte é que não entendeu? Amigo, que se faça essa Justiça, quando for para ser feita. Mas, agora, que não se perca a atenção para a tragédia que estão a fazer aos trabalhadores portugueses.