segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Merkel e Castro poderiam ser bem mais amigos

O sistema de partido único está para ficar em Cuba, defendeu no domingo o Presidente Raúl Castro, durante a primeira conferência do Partido Comunista, destinada à “mudança de mentalidades”. No mesmo sentido e com a mesma capa de “mudança de mentalidades”, Angela Merkel quer que um partido ainda mais único, muito seu, governe através de um comissário da sua confiança em todos os países periféricos europeus onde decida ministrar a austeridade draconiana do IV Reich. “Como é o caso da Grécia”, diz a comunicação social., E como é também o caso de Portugal, têm dificuldade em dizê-lo, evidência de que não necessitamos de nenhum Comissário para controlar a propaganda. Tal como em Cuba, por cá, a informação já está controlada. É catequese. Admira-me que a Angela e o Raúl não sejam mais amigos. Tenho que começar a prestar mais atenção às crónicas da Teresa de Sousa e às produções Campos Ferreira.

Sem comentários: