domingo, 15 de janeiro de 2012

A laranja será mesmo redonda!?



Foi Secretário de Estado no governo de Durão Barroso e um dos responsáveis pela administração da sociedade que controlava o BPN e não avisou o Banco de Portugal quando encontrou fraudes. Não haveria ninguém com um curriculum mais indicado do que Franquelim Alves para ser nomeado como o novo gestor do COMPETE, o programa de incentivos às empresas que dispõe de 5.500 milhões de euros, mais 1.000 milhões do que o que o país vai pagar pelo buraco do BPN. Para quem não queria acreditar, e apesar dos esforços para manterem os portugueses informados, como o da imagem junta, vai-se confirmando todos os dias: a laranja é mesmo redonda.

Sem comentários: