sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Atestado de palhaços

Adeptos das claques em poses agressivas, desafiando os seguranças. Outros de cara tapada e com tochas na mão. Outro numa pose que sugere uma saudação fascista. Outro ainda com um tatuagem com a cruz de ferro, um símbolo que, não sendo exclusivo do nazismo, está muito associado a movimentos da extrema-direita. Foram estas as imagens que o Sporting colocou, nesta época, no corredor que dá acesso aos balneários da equipa visitante, no Estádio de Alvalade — um caminho que tem que ser percorrido pelos jogadores visitantes para se equiparem e depois no caminho de ida e regresso do relvado. Só faltou uma placa com o dizer "Como pode ver-se, nem só o país caiu nas nãos de um bando de imbecis", mas as imagens deixam transparecê-lo claramente, tornando o letreiro uma redundância. A mesma enfermidade, que afecta os homólogos nacionais, será atestada pela ausência de consequências para o clube. Reza a letra por si tornada morta da Constituição da República Portuguesa:



Artigo 46.º


Liberdade de associação

1. Os cidadãos têm o direito de, livremente e sem dependência de qualquer autorização, constituir associações, desde que estas não se destinem a promover a violência e os respectivos fins não sejam contrários à lei penal.


2. As associações prosseguem livremente os seus fins sem interferência das autoridades públicas e não podem ser dissolvidas pelo Estado ou suspensas as suas actividades senão nos casos previstos na lei e mediante decisão judicial.


3. Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação nem coagido por qualquer meio a permanecer nela.


4. Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista.



Actualização (17h45): As imagens colocadas no acesso ao corredor do balneário da equipa visitante no Estádio de Alvalade não foram aprovadas nem elogiadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional nem pela UEFA, conforme alegado pela direcção do clube num comunicado que, face a este desmentido, apenas reforça o atestado.

8 comentários:

Anónimo disse...

Esta elite intelectualmente "bafienta" gosta de discorrer sobre tudo, sem ir ao fundo das questões ou quem sabe fazer analógias.
A memória é uma coisa que ficou lá atrás... Nós sabemos...
Infelizmente acontecem e aconteceram coisas muito mais graves que não obtiveram o mesmo destaque ou sequer uma linha...
Já ninguém se lembra daquele "rapazola" que MATOU um adeptos num campo de futebol ou daquele outro que atacou um jogador de Hoquei com um BASTÃO DE BEISEBOL, que quase lhe provocava a MORTE ou até daquele outro "VELHO DIABO" que apertou o gasganete ao árbitro auxiliar...
Esta esquerda "bafienta" só tem interesse no arqui-inimigo fascista. Não se esqueçam que também existe a extrema-esquerda, que não é diferente em nada da extrema-direita...
Sejam intelectualmente honestos. Se souberem se-lo...

Filipe Tourais disse...

Caro amigo, a desonestidade intelectual é sua. Os casos que enuncia foram graves, é bem certo, mas nada tÊm que ver com este.Não seja amigo da violência, até porque isto é desporto, um seu contrário.

AMC disse...

Meu caro Filipe,
Apesar da diferença das nossas cores clubísticas, estou inteiramente de acordo consigo, e até escusava de fazer aquela ressalva, porque isto nada tem a ver com futebol. É um problema de (i)literacia, de civismo e de um pouco de memória, qualquer que seja o flanco (mas para isso há fósforo - que por acaso não deve ter faltado no último clássico... Os antigos amorfos.)
Abraço,
André

Filipe Tourais disse...

É evidente que nada tem que ver com cor clubística, AMC. Escreveria exactamente o mesmo se fosse o Benfica. É claro também, e não o escrevi no post, que a notícia tem a oportunidade da véspera de um clássico e aquilo já ali estava há meses. Uma sujeira a aproveitar-se de outra.

João Ferraz disse...

Curiosamente as fontes não são identificadas e não se sabe de qualquer comunicado nem da Liga nem da UEFA, mas vá, continue a acreditar em tudo o que o Público escreve

Bruno Santos Ribeiro disse...

A mim o que me espanta é ler tantos comentários na noticia do Publico a desculparem estas imagens como se fosse uma coisa normal. Como já disseram aqui e muito bem isto nao tem nada a ver com desporto e so aumenta ainda mais a decadência do futebol associada à violência e tudo o que é negativo neste desporto.

Anónimo disse...

Neste caso de pura seventia jornalística a interesses que todos sabemos quem querem servir (o que não vai estar no relvado neste sábado) é triste a importância que o jornaleco deu à notícia: 1ª página!!!!??? Mas não há notícias neste país? A economia está bem? A política? A saúde? Não há notícias?

Focalizando nas fotos. O que poderá estar em causa é a falta de gosto de quem as escolheu, mas certamente todos nós temos fotos em casa que outros classificariam como "falta de gosto". Enfim...

Um aparte: ao menos neste túnel pelos vistos há luz e dá para fazer umas fotos

Filipe Tourais disse...

Vamos lá, anónimo, condenemos uns e outros em vez de condenar uns para justificar outros. Acima das clubites está o desporto e acima disso estão valores e conquistas impossíveis de casar com o nazismo, o fascismo ou a violência. Fiquei
curioso sobre as fotos que terá em sua casa.