segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Ai, Aníbal, outra vez a brincar

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, desta vez sem a sopeira, exigiu neste domingo à noite, na sua mensagem de ano novo emitida pelos órgãos de comunicação social, “uma agenda orientada para o crescimento da economia e para o emprego”, não só para o país, mas também para a União Europeia e, quem sabe, também para Marte. Cavaco Silva não pestanejou quando promulgou o suporte orçamental da política económica que o Governo seguirá em 2012, apesar de star pejado de inconstitucionalidades e de não prever um cêntimo para políticas de crescimento e de criação de emprego. Das três, uma: ou quis avisar-nos que 2012 será mais um ano a afundar e, desde já, preparar o OE 2013, ou quis forçar um Orçamento rectificativo ou, o que, para quem o conhece, será o mais razoável, estava só a brincar. Eu inclino-me mais para esta última, uma vez que Cavaco pediu aos portugueses que não embarquem em "desuniões desnecessárias: é para aguentarmos unidos e caladinhos, não podemos perturbar o trabalho árduo dos afundadores. Estão concentradíssimos.

1 comentário:

Ana Paula Fitas disse...

Carissimo Filipe Tourais,
Bom Ano!
... fiz link... e agradeço.
Um abraço.