segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

"Preocupante" mas não repugnante


As eleições legislativas de ontem na Rússia, em que o vencedor com maioria absoluta foi o partido Rússia Unida de Vladimir Putin, ficaram marcadas por “violações frequentes” na contagem dos votos, incluindo a entrada irregular de boletins nas urnas, denunciou a missão de observadores internacionais da Organização de Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).


A polícia russa reconheceu ter feito 300 detenções em Moscovo, entre as quais de bloggers e jornalistas, num protesto em que se ouviram palavras de ordem como “revolução” e “Rússia sem Putin”, relata a Reuters. A polícia fala em 2000 manifestantes, o site Gazeta-ru em 5000 pessoas, a maior parte das quais jovens, diz a agência AFP, com cartazes com frases como “as eleições foram uma farsa”. As detenções foram feitas sobretudo na praça Lubianka, onde fica a sede dos Serviços Federais de Segurança (FSB, o sucessor do KGB)


A diplomacia americana expressa “preocupação”, a popularizada expressão tradicionalmente utilizada quando se quer apenas gerar um espectáculo para contornar a condenação que se impõe. A América não tolera comunistas. Quanto a mafiosos, ficamos novamente conversados.

Sem comentários: