domingo, 4 de dezembro de 2011

Mais uma vitória histórica

O dia das eleições legislativas na Rússia começou com um ciberataque a vários sites que estavam a denunciar algumas ilegalidades relacionadas com o escrutínio. Os hackers conseguiram bloquear o acesso às edições online dos jornais Kommersant e Slon, da revista New Times e de vários sites de órgãos pertencentes à emissora Ekho Moskvy. O mesmo ataque afectou também o site Golos, a organização de observadores independentes que tem estado a acompanhar as eleições russas. O mundo assiste novamente impávido e sereno a mais uma vitória da fraude na Rússia de Putin. Todos os partidos da oposição se manifestaram contra a batota, confirmada pelos observadores, que produziu nova maioria.

2 comentários:

Guy disse...

Desde que contrabalance os maus e tenebrosos ventos que sopram de Oeste e do lado de lá do Atlântico, considero que será sempre bom a Rússia ter um Putin ou até, um dia, o PC Russo vir ganhar as eleições. Acho interessante o nervoso que isto está a criar em alguns, ao ponto de se realçarem mais os votos perdidos do que a continuidade da maioria absoluta do Rússia Unida. Significativo o ressabiamento. Mas foram eleições livres. A não ser que náo considerem democráticas quando não ganha quem queremos. Mas isso já é hábito ocidental.

Filipe Tourais disse...

As eleições legislativas de ontem na Rússia, já dadas como vencidas pelo Rússia Unida (de Vladimir Putin), ficaram marcadas por “violações frequentes” na contagem dos votos, incluindo a entrada irregular de boletins nas urnas, denuncia esta manhã a missão de observadores internacionais da Organização de Segurança e Cooperação na Europa. Retribuo-lhe a pesporrência. Chega?