sábado, 24 de dezembro de 2011

Mais prendinhas


1. A duração do subsídio de desemprego será reduzida até 75%. Os actuais trabalhadores têm os seus direitos adquiridos consagrados no projecto do Governo, mas apenas até à próxima machadada, que isto tem que ser aos bocadinhos, para ninguém se revoltar.


2. Várias empresas de transportes já estão a avisar os passageiros de que haverá aumentos nos preços dos passes e dos bilhetes a 1 de Janeiro, apesar da lei obrigar a que o Governo publique previamente o valor da subida, o que ainda não aconteceu. Nos “tempos que o país atravessa”, a lei é o que menos importa, apenas há que pagar ou pagar.


3. "A crise está aí e veio para ficar", comenta o presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), Elidérico Viegas. O representante dos hoteleiros acha que o facto de o fim do ano calhar a um sábado, sem direito a "pontes" para fazer mini-férias, não estimulou as propostas de promoção para fazer "férias cá dentro". As previsões apontam para que a ocupação fique por metade daquilo que acontecia antes, apesar da baixa de preços.


4. Mas descansem os portugueses: muito mais importante, o duque de Edimburgo, marido da rainha de Inglaterra, essa personalidade a quem tanto devemos, passou bem a noite” após uma operação de urgência, sexta-feira à noite, a uma artéria coronária obstruída. Para reconfortar as almas, temos ainda um bebé que sobreviveu ao desemprego suicidário da mãe e um rapazinho que regressa a casa depois de sete anos em que andou perdido após sobreviver ao tsunami.


Estão a ver? Temos é que ser positivos e encher a boca de bacalhau e fritos. O Natal é sempre lindo. Inventem felicidade. Sorriam.

Sem comentários: