quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Mais austeridade também em 2016

Pedro Passos Coelho insistiu, ontem, na ideia descontraída de que Portugal não tem outro caminho para sair da crise senão seguir com a austeridade e admitiu avançar com medidas adicionais para o país cumprir a meta do défice em 2012. E mais em 2013, e mais em 2014. Com os juros que pagamos e com a recessão induzida pela austeridade, os verdadeiramente bons alunos já perceberam que a mais austeridade seguir-se-á sempre mais e mais austeridade. Sabemos o caminho que, de PEC em PEC, nos trouxe até aqui. E conhecemos o exemplo grego, a mesma austeridade com ano e meio de avanço.

Sem comentários: