sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Esperteza saloia

Uma inusitada proposta de resolução sobre a Síria , posta a circular no Conselho de Segurança das Nações Unidas pela Rússia, condena a violência no país incluindo uma referência à “força desproporcionada usada pelas autoridades” e um apelo à boa vontade do Governo sírio para “pôr fim à repressão daqueles que usam os seus direitos de liberdade de expressão, reunião pacífica e associação, que actualmente o regime russo reprime no seu país, e sem incluir qualquer menção a eventuais sanções contra o regime do Presidente Bashar al-Assad caso este insista em prosseguir com os massacres. A Rússia tenta aliviar a pressão internacional que exige a repetição da gigantesca fraude que deu nova maioria ao Rússia Unida de Putin.

Sem comentários: