quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Assim na terra como no céu

A partir de 1 de Janeiro de 2012, todas as companhias aéreas que aterrarem ou descolarem na Europa terão de compensar as emissões do dióxido de carbono (CO2) que emitirem durante os voos através da compra de licenças, conforme prevê um sistema europeu que já penaliza refinarias, centrais eléctricas e outras indústrias. Serão novamente os cidadãos europeus os penalizados com esta globalização a dois mundos que lhes leva os empregos para onde não existem nem restrições ambientais, nem condições de trabalho condignas e lhes traz estas últimas juntamente com a ordem de desmantelamento do Estado social que o achatamento salarial assim importado deixa de poder pagar.

Sem comentários: