segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Uma perversão com cara de absurdo

Os países da zona euro acordaram hoje reforçar os recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) com 150 mil milhões de euros para que o Fundo Monetário Internacional (FMI) possa reemprestar 150 mil milhões de euros aos países da zona euro. Absurdo? Não há absurdos quando há tantos milhões a escorrer de uma pobreza para uma riqueza. O resto é uma agenda política de desmantelamento de direitos sociais e laborais que vai agarrada aos milhões e regressa com o rótulo de “nós até nem queríamos , eles é que nos obrigam e são eles que têm o dinheiro que tanto necessitamos”. São mais 150 mil milhões de euros em poder para impor mais santa austeridade acrescidos de outra fortuna em juros que não teríamos que pagar caso o Banco Central Europeu assumisse o papel que é delegado naqueles amigalhaços do FMI.

Sem comentários: