quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A 50 euros a isenção

Os epilépticos terão que submeter-se a juntas médicas para manterem a isenção nas taxas moderadoras. Acho muito bem que se limite ao máximo a fraude. O que não me parece nada bem é o tempo que se espera por uma junta médica depois do muito que já se esperou para realizar todos os exames necessários, o que se paga por ela, 50 euros, e como costumam decorrer: “Ai é epiléptico? OK, atesto.” Esta burocratização do exercício de um direito elementar é uma fraude tão fraude como a que tenta evitar-se.

3 comentários:

Teófilo M. disse...

Pior ainda é chegar a uma dessas juntas, pagar os 50€, sair com uma incapicidade de 59,9% e ainda ter de assinar um papelete a dizer que concorda com o veredito, não sendo formado em medicina, vir de uma incapacidade de 68% e não ter tido melhoras.

Nan disse...

Só espero que essas juntas médicas sejam mais competentes do que a que observou a minha filha: um dos membros perguntou-me se a Trissomia 21 da criança era de nascença...! Só é comparável à lei que me obriga a levá-la lá de 5 em 5 anos, sem dúvida para mostrar que não está miraculosamente curada!

Filipe Tourais disse...

Conheço bem essa realidade. Uma vez um elemento de uma junta perguntou a um portador de uma doença degenerativa da retina (células nervosas não voltam a nascer) se via melhor do que da última vez que lá tinha estado.