quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Para quem gosta de acreditar em felizes coincidências

Ele há coisas engraçadas. Bastou que Duarte Lima fosse preso por também ter andado a sacar-nos uns milhões na chafurdeira do BPN para que a Justiça, na forma de Ministra, quebrasse o estranho silêncio que sempre emoldurou o caso do assassinato de Rosalina Ribeiro com a inusitada descoberta de que os portugueses, camarada de partido incluído, podem ser extraditados para o Brasil. Se calhar, até dava jeito que fosse. Agora. Que giro. Mudando de assunto, aquilo na imagem é um trombone. Um perigo. Como a auditoria à dívida, que revelaria, parcela por parcela, o que andamos a pagar, por quê e por responsabilidade de quem..

Sem comentários: