segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O lápis azul do liberalismo

O canal generalista que restar na órbita da RTP depois da venda de um dos canais não terá publicidade comercial, anunciou hoje o ministro Miguel Relvas, o tal dos negócios na órbita BPN. Aumentam os impostos sobre bens alimentares, electricidade e gás, roubam subsídios de Férias e de Natal e vandalizam serviços públicos para equilibrar o Orçamento. Mas as receitas do Estado deixam de ser importantes quando há proveitos que fazem falta ao enriquecimento dos amigos da Ongoing, Prisa, Balsemão e outros a quem depois possam ameaçar com a retirada do filão caso o serviço de informação que forneçam não seja o mais agradável. O lápis azul desta espécie de liberalismo também é o nosso dinheiro.

Sem comentários: