quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A cópia é melhor que o original

Alguém tenta safar-se o melhor possível num julgamento em que está acusado de vários crimes trazendo à luz do dia documentos alegadamente originais que, a sê-lo, mostram que a desculpabilização do anterior carrasco da República no processo da sua controversa licenciatura foi avaliado pela Justiça com base em fotocópias. Tenho a certeza que será mera coincidência que o dia escolhido para a notícia seja o dia do debate e aprovação final global do Orçamento. O certo é que as atenções divergem para o caso da licenciatura de Sócrates, que involuntariamente ressuscita no túmulo para alimentar aquela crispação que já tinha ajudado Passos Coelho a conquistar o poder. Reaparece hoje em cena para ajudá-lo novamente a superar o original na destruição do nosso edifício económico e social. Porque é infinitamente bom. E é-o porque Sócrates era infinitamente mau. Isto parece uma história infantil.

2 comentários:

Anónimo disse...

Há muito tempo que não ia ao circo, levei os meus netos e eles fartaram-se de rir, como me acontecia no meu tempo, como em qualquer espectáculo, por vezes, faltam os figurantes vejam só o que o Eugénio escreveu, com um sentido bem apurado, que falta a muita gente:
O CIRCO
-
vem o domador
domar os leões
com o seu valor
e viram ladrões;
-
e o palhaço rico
já sendo nobre
diz agora eu fico
a lixar o pobre!
-
o palhaço pobre
na sua esquina
ai todo se cobre
dívida domina!
-
e riem meninos
por disto gostar
os submarinos
ai vão espreitar!
-
o circo que vi
é com arte boa
não sobe IMI
só em Lisboa?
-
do circo, dono
ama palhaços
tira o seu sono
com o Passos!
-
ele ama o urso
e o coitadinho
ouve discurso
fica caladinho!
-
e vem a girafa
e com atenção
parte a garrafa
à restauração!
-
deste folguedo
eu fico louco
com o Macedo
que faz pouco!
-
e o seu cigarro
acende na mota
que vira o carro
o povinho nota!
-
e de bicicleta
já vai o pagode
a coisa é preta
e ele não pode!
-
e toda gasolina
não se consome
é do povo sina
morrer à fome!
-
apaga-se a luz
acende-se vela
a velar a cruz
da tenda bela!
-
e vai no arame
com guarda sol
p'ra qu'eu ame
só um futebol!
-
ardem cadeiras
rebenta petardo
e com asneiras
sai novo dardo!
-
Jesus não brinca
e o faz Vieira
que dá a trinca
prá brincadeira!
-
e adoece Juíza
é pessoa cara
já não ajuíza
tanta ave rara!?
-
Eugénio dos Santos

M. disse...

Exacto, isto chega a ser pueril! O homem até podia ter feito o curso nas novas oportunidades e o país estaria a marimbar-se na mesma para isso!
Abraço,
Madalena