sábado, 15 de outubro de 2011

Um canal mais limpo: seria uma óptima notícia

Hoje, há deputados, parceiros sociais ou gestores de empresas públicas que recebem entre 100 e 600 euros por cada intervenção no canal público de televisão. Alguns chegam a auferir mais de 1100 euros por mês com esta colaboração que, não poucas vezes, diria até a maioria delas, se limita a ligarem aquela cassette que tem as músicas do temos que fazer sacrifícios e a do emagrecimento do Estado que "nos" oprime (a eles também). O Governo deu ordens para que este desejo tão insistentemente manifestado seja finalmente atendido. Duvido que o seja, mas é esperar para ver se a ordem é acatada e, se tal acontecer, quantos deles prosseguirão com a sua filantrópica e desinteressada missão. Um canal público mais limpo seria uma óptima notícia.

Sem comentários: