segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Este é o jornalismo que nos faz falta


«Este fim-de-semana, um grupo de rufias transformou aquilo que era um protesto pacífico contra a ganância de Wall Street numa violenta explosão de caos. Os rufias usaram gás pimenta, estavam armados e ostentavam distintivos da polícia. [Primeiras imagens] “Nós não estamos a fazer nada”. Com certeza que ouviram aquela mulher a gritá-lo enquanto a polícia carregava sobre aquelas pessoas sem razão absolutamente alguma para o fazerem, as esmagavam no chão e as prendiam. “nós não estamos a fazer nada”. Vamos publicar no nosso blogue todos os vídeos de que dispomos sobre este protesto e não vão conseguir ver ninguém a fazer nada que legalmente seja motivo para uma detenção.» (continua)



Este seria o vídeo que não encontrei a tempo para ilustrar o post anterior. Corresponde a um jornalismo que não oculta nem se limita a debitar as verdades do regime, como fez a jornalista no anterior ao anterior. Um jornalismo feito por profissionais que não venderam a consciência e os escrúpulos ao dono da estação, por pessoas que não se esqueceram que também são pessoas. Este é um Jornalismo comprometido com a ética e o código deontológico de uma profissão outrora respeitável , que tinha por missão informar, e que hoje se aliou a um poder que nos rouba o presente e o futuro, roubando-nos a percepção da realidade e a esperança numa mudança cada vez mais urgente para todos. Este é o jornalismo que faz falta. Porque isto, sim, é jornalismo. E porque sem cidadãos informados a democracia, mais do que uma miragem, é um jogo viciado.

2 comentários:

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ainda que servindo-me de outra situação, também eu, hoje, abordei o mesmo tema no meu blogue.

Dão cada vez mais motivos para que se fale no 4º poder.

jose disse...

Dois ióóó! ióóó!para este blogue!
Infelizmente ,grande parte dos Zés Portuguêses, é indolente, preguiçosa até, mentalmente. Deixa para os outros, sempre que possível, a tarefa de pensar.
Bertold Brecht parece ter passado por cá...