terça-feira, 20 de setembro de 2011

Um país feliz: "se o burro não puxa, a carroça não anda"

1. O Tribunal de Contas está a investigar um novo buraco de 220 milhões de euros nas contas da Madeira. Esse é o montante de um recente empréstimo contraído pela Empresa de Electricidade que o governo de Alberto João Jardim desviou para pagar despesas de funcionamento.


2. O Primeiro-Ministro mantém toda a confiança política em Alberto João Jardim e o Presidente da República, que interrompe férias para fazer comunicações ao país sobre as suas paranóias de perseguição, não o faz para tomar posição sobre os desvarios confessados pelo homem de confiança do primeiro e seu Conselheiro de Estado.


3. O processo cível do BPN contra vários ex-administradores do antigo Grupo BPN/SLN sofreu um revés no início deste mês: a juíza do processo considerou que a acção é da competência dos tribunais do comércio, argumento que fora apresentado pela defesa dos réus, e absolveu na primeira instância Oliveira Costa, Dias Loureiro e outros antigos responsáveis do Grupo BPN/SLN.


4. A economia portuguesa deverá ter o segundo pior desempenho da Europa neste ano e no próximo, sendo também, a par da Grécia, a única que o Fundo Monetário Internacional espera estar em recessão nestes dois anos.


5. Uma sondagem da Católica para o grupo RTP apurou que, se as eleições se realizassem neste momento, o PSD alcançaria 43 por cento dos votos e o PS ficaria em segundo lugar com 33 por cento. Ambos os partidos sobem mas mantém, entre si, a mesma distância que tinham nas eleições legislativas de 5 de Julho, quando o PSD alcançou 38,66 por cento dos votos contra 28,065 por cento do PS. Vinte e dois por cento dos inquiridos disseram que não pretendiam votar. No que respeita à avaliação dos políticos, Cavaco Silva continua a ser o melhor classificado com 72 por cento de opiniões positivas. Passos Coelho mantém o segundo lugar na tabela da popularidade dos políticos, com 63 por cento dos inquiridos a atribuírem-lhe uma nota igual ou superior a dez.

2 comentários:

OLima disse...

Muito bem. Vou tomar a liberdade de fazer a devida referência com link no Ondas3 de amanhã.

Anónimo disse...

No Funchal, uma senhora foi para a maternidade para ter dois bebés gémeos: 1 rapaz e 1 rapariga. Em homenagem à sua terra natal, ela chamou a menina de Madeira e o menino de João Jardim. O Dr. Alberto João Jardim, ao saber da notícia, foi visitar a mãe e bebés. Ao chegar, a Sra. estava a dar peito ao menino e o Sr. Jardim tenta agradecer pela linda ideia dos nomes. A Sra. interrompe-o e diz baixinho: - Chiiiiuuuu!!! Se a Madeira acorda o João Jardim não mama mais!

Se os portugueses acordassem de vez, acabava-se a mama também no Continente.