quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Um coelho saído de uma cartola para um quinto de um Jardim



Seguindo a tradição dos coelhos que sempre saíam da cartola de Sócrates quando se sentia apertado na AR, Pedro Passos Coelho anunciou, durante debate quinzenal no Parlamento, a redução de 1712 cargos dirigentes na Administração Central e a extinção de 162 entidades públicas. O Estado poderá assim poupar 100 milhões de euros. Ou seja, se extinguir mais 648 (162 vezes 4) entidades públicas e reduzir mais 6848 cargos dirigentes na Administração Central, o buraco de 500 milhões da Madeira fica pago. O pior é que – e isto diz bem da dimensão do Jardinismo – não existem 6848 cargos dirigentes na Administração Central. Quanto ao apertão, do video junto, os media falam dele em 5 segundos para dizer que PPC o desvalorizou. No dia seguinte, voltamos ao coelho. E ficamos informados.

Sem comentários: