segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Teatros secretos

Em princípio, uma operação secreta de fiscalização às secretas não aparece nos jornais. A menos que não seja secreta e seja propaganda da mais pura, uma qualquer manobra mediática com o objectivo de passar a mensagem “eles estão a trabalhar bem” e fazer esquecer atropelos à democracia noticiados anteriormente.. Nesse caso, a notícia lá aparece com o espalhafato encomendado, computadores e telemóveis apreendidos e uma linha bem metida no meio do texto que diga que foi o senhor Primeiro-ministro que mandou fiscalizar. Com Sócrates tínhamos teatro, com Passos Coelho temos teatro. Teatros secretos, atenção. Por favor, não contem a ninguém.

Sem comentários: