sexta-feira, 30 de setembro de 2011

It's a kind of magic

Repararam, com certeza, na habilidade que foi retirando o buraco da Madeira da ordem do dia. Primeiro, apareceu a notícia de que as perspectivas de cumprimento da meta orçamental acordada com a troika para este ano são nulas. Depois, a revisão em alta, versão light, do buraco da Madeira em 104,8 milhões. Finalmente, a garantia do Governo de que avançará com medidas extraordinárias como todas as anteriores que encolheram o PIB e o emprego, que não passarão por - descansem - novo aumento de impostos, por forma a honrar o compromisso de que o défice orçamental no final do ano não ultrapasse os 5,9% do PIB. A promessa de “reformas estruturais necessárias” “só” para 2012 completou o número.
Escusam de se preocupar demasiado e cansar essas cabeças, 2012 ainda vem longe. E se a austeridade deste ano piorou a nossa situação, a do próximo vai melhorá-la de forma decisiva. Vai doer, mas vai valer a pena. Portugal não é a Grécia. Portugal é muito diferente da Grécia. Portugal não tem nada a ver com a Grécia. Somos uma excepção, a austeridade portuguesa resulta mesmo. Esquecido isto, outra vez Madeira.
Por coincidência, haverá por aí alguém que ainda se lembre que Passos Coelho prometeu para hoje um plano de reajustamento orçamental para a nossa Pérola do Atlântico? A dívida pública da Região Autónoma da Madeira, incluindo empresas públicas e autarquias, é neste momento de 6328 milhões de euros, um valor 465 milhões de euros superior ao anunciado pelo Governo regional.

3 comentários:

Mónico Pedro disse...

Exmo Senhor,

A imagem aérea do Buraco da Madeira com que ilustra o seu artigo foi capturada pelo espectacular satélite pessoal do Dr. Mónico Pedro, do site Monico24.com.

O Google Earth é que no-la pediu emprestada.


Muito grato,
Mónico Pedro

Filipe Tourais disse...

Agradeço a referência, não sabia. A imagem foi-me enviada por e-mail.

Mónico Pedro disse...

Ora essa. O prazer é nosso.