terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dois ceguinhos de braço dado

O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, confirmou hoje que a recessão económica em Portugal em 2012 será mais profunda que o previsto, podendo chegar aos 2,5%, devido à conjuntura internacional. A conjuntura internacional, por sua vez, rejeitou hoje a adopção de novas medidas para combater a instabilidade das economias da zona euro. A senhora conjuntura, na imagem, continua a insistir que a crise não é da moeda única e sim da dívida e, apesar de uma tragédia que se agiganta a cada dia que passa,o Governo a que pertence o primeiro teima em não esboçar sequer um ai. O perigo não está no descalabro económico e social e sim nos gestos que possam ser eventualmente entendidos como sinais de desobediência.

Sem comentários: