quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Chamam-lhe "calmantes para mercados"

O Governo grego acaba de anunciar um corte de 20% nas pensões superiores a 1200 euros e um sistema de mobilidade para funcionários públicos que prevê despedimentos e cortes salariais de 60 por cento. O Governo português também está a trabalhar numa mobilidade semelhante, estando igualmente prestes a avançar com a descapitalização da Segurança Social através de um corte “significativo” na TSU. Ontem, o Primeiro-ministro admitiu mesmo eliminá-la durante um ano, um passo firme para acelerar o nosso processo de convergência com a Grécia. Dizem que os mercados se acalmam quando a miséria e o desemprego alastram e quando se rouba a quem trabalhou uma vida inteira e já não está em condições de fazer estardalhaço nas ruas.

1 comentário:

Anónimo disse...

roubem a quem trabalhou e descontou uma vida para ter um fim de vida decente. note-se ´que é o ilíquido. e a escumalha capitalista,_ que fogem aos impostos e mete o dinheiro nos off- shores- essa não é atingida em nada. apenas quem trabalhou. e note-se que, quando se tira um cêntimo numa pensão, está-se a roubar, porque para a ter foi obrigado a descontar, ou seja, tinha um ordenado em que o estado tirava x porque queria, o que significa que a pensão não é um subsídio. mas a gatunagem capitalista e os seus lacaios . na grécia, portugal etc- fazem tudo para encher a pança. isto é a preparação para Portugal, roubar o dinheiro que pertence a cada um.