terça-feira, 5 de julho de 2011

Aprender democracia



Acho muito salutar a iniciativa legislativa de cidadãos que se propõe reunir as 35 mil assinaturas necessárias para submeter uma “Lei Contra a Precariedade” à discução e votação na Assembleia da República. Será um bom exemplo , quer para demonstrar como a sociedade portuguesa não está resignada à realidade que lhe é oferecida, quer para evidenciar que a participação cívica na nossa democracia não pode resumir-se às boas ideias. A ideia surgiu, germinou, quando muito, recolher-se-ão as assinaturas necessárias, mas é mais do que certo que faltarão deputados para a aprovarem no Parlamento. Pois é, o dia em que tudo se decide é no das eleições. E os votos dos mais de dois milhões de precários e desempregados chegariam, não apenas para fazer aprovar esta lei, também para eleger uma maioria mais do que suficiente para suportar uma governação que pusesse em prática todo o projecto de sociedade justa que lhe subjaz. Talvez para uma próxima.

Sem comentários: