sexta-feira, 17 de junho de 2011

Rui Tavares: uma resposta muito democrática

Constato que a resposta democrática às perguntas que coloquei ao Rui Tavares na caixa de comentários do seu blog, cujo texto reproduzi no post anterior, foi o seu apagamento. Foi rápido a responder.


Releio-o: “O Bloco ganhará em correr o risco do debate aberto e sem medo, o único que o pode ajudar neste momento. O fechamento, ainda para mais temperado em sobranceria, só levará à estrada do masoquismo-leninismo." Estamos de acordo quanto ao princípio.


Actualização (Sábado, 18, 11:50): Não seria curial da minha parte não pedir aqui desculpa ao Rui pela precipitação de ontem o sono não me ter deixado reparar no “Your comment is awaiting moderation”. Como o próprio explicou na caixa de comentários deste post, o Rui Tavares tem a moderação de comentários activada. Não sabia. E entretanto respondi a outro comentário que li por lá. Segue abaixo. Neste preciso momento, ainda não aparece, tal como a resposta do Rui.



Curioso.


1. “Não precisamos de um Bloco que diz aos militantes que se demitam quando exprimem opiniões sérias e produzem pensamento para uma discussão à esquerda. Para isso já há o PCP.”. Estamos de acordo. Mas também não precisamos de um Bloco com militantes que dizem aos militantes legitimamente eleitos em CN para encabeçarem as listas que se demitam quando há eleições que não correm bem, apesar da boa campanha, das capacidades e competência dos candidatos serem reconhecidamente elevadas e das propostas apresentadas serem ricas e coerentes. Para essas mudanças cosméticas já há os outros partidos.


2. “Já votei no Bloco e já não votei no Bloco. Precisamos dum Bloco com todos os Rui Tavares e todos os Daniel Oliveira. Não precisamos dum Bloco feito só de Fazendas e Tourais.” Há aqui muitas realidades misturadas. Há três militantes e um independente. Há três nomes conhecidos e um desconhecido, eu. Há três que não usam os órgãos próprios do BE para apresentarem as suas propostas, eu incluído. E há dois que, apesar do momento eleitoral, em vez de se concentrarem no objectivo comum da eleição, exprimem publicamente as suas divergências para que outros as aproveitem para prejudicar esse objectivo, eu novamente também fora do grupo.



2 comentários:

rui tavares disse...

Calma, Filipe. O seu comentário acabou de ser aprovado, juntamente com uma série de outros que estavam na fila. Infelizmente tive de introduzir o sistema de aprovação de comentários aqui há uns tempos, o que torna as coisas todas mais demoradas.

Filipe Tourais disse...

Ok, peço desculpa, mas ontem pareceu-me que o vi lá.