sexta-feira, 17 de junho de 2011

The Digg team: ordens para afundar.

Delegado-mor da Chancelaria: Pedro Passos Coelho.


Ministério do Estado mínimo e negócios com estrangeiros: Paulo Portas.


Ministério das privatizações e dos cortes e impostos para quase todos: Vítor Gaspar.


Ministério da Recessão Económica, despedimentos grátis e monopólios naturais: Álvaro Santos Pereira.


Ministério da moralidade, cheques-mercearia e repressão da preguiça: Pedro Mota Soares.


Ministério dos outsourcings da Saúde e respectivas cobranças automáticas: Paulo Macedo.


Ministério da subserviência à NATO: Aguiar Branco.


Ministério do interior e cargas policiais sobre grevistas e outros desordeiros: Miguel Macedo.


Ministério das taxas e instrumentalização da Justiça: Paula Teixeira da Cruz.


Ministro da harmonia e basófia parlamentar: Miguel Relvas.


Ministra das ondas e correntes, pousios, construções em reservas naturais e abate de sobreiros: Assunção Cristas.


Ministério das propinas e da substituição do ensino público: Nuno Crato.


Passos Coelho reclama para si o record mundial na formação de Governos: 48 horas exactas para escolher a equipa de exploradores com ordens para acrescentarem profundidade à nossa crise. Quanto durará o XIX Governo Constitucional? Um ano será muito? Longo será.

Sem comentários: