quinta-feira, 12 de maio de 2011

Estes radicais

Os aditamentos feitos aos contratos das SCUT onde foram ou vão ainda ser introduzidas portagens representaram para o Estado encargos adicionais de dez mil milhões de euros. Os engarrafamentos nas estradas secundárias foram, afinal, um excelente negócio para as concessionárias. O utilizador passa a pagar o que antes não pagava e o Estado ainda aumenta os incentivos ao seu empreendedorismo. Um negócio como este deveria ter impactos eleitorais mas, por tradição, é deste radicalismo que o meu povo gosta. Buzinam, buzinam, e deixam chamar-lhe "reformas necessárias".

(post republicado em virtude do apagamento verificado na plataforma blogger)


Sem comentários: