segunda-feira, 2 de maio de 2011

A esquerda deles

em seis meses, 645.559 crianças deixaram de receber abono de família no país mais envelhecido da Europa e oitavo da OCDE com maior taxa de pobreza infantil. Ao mesmo tempo, no mesmo país, um fluxo de sentido contrário fazia chover milhões nas contas bancárias da Associação Portuguesa de Bancos, Automóvel Clube de Portugal, Mota-Engil, Parkalgar e Colecção Berardo, entre outras entidades com necessidades especiais de enriquecimento. Números são números, não são de esquerda, nem de direita. Ao contrário da governação PS. A esquerda deles é perene, sempre esquerda, independentemente do tamanho das injustiças que vão alimentando com o dinheiro dos contribuintes. Mais de 557 milhões. Ler aqui.

(actualizado)

2 comentários:

Anónimo disse...

É muito bem feito que o Ferro Rodrigues e o resto da comitiva do PS tenha sido apupada no comicio da CGTP.
Eu estive lá mas infelizmente já lá não estava quando ele apareceu porque senão também o tinha apupado.
É o que merecem os que falsos socialistas e todos quantos dizem uma coisa e fazem outra.
É preciso, aliás, ter muita lata e não ter ponta de vergonha em aparecer num evento no qual bem sabia não ser bem vindo. Penso até que foi uma pura provocação - á semelhança da provocação do ( meia leca) Vital Moreira.
Gente desta, tipo Ferro Rodrigues e outros quejandos só ao longe.

Daniel Santos disse...

temos de ser uns para os outros.