quarta-feira, 6 de abril de 2011

Que vergonha

O país ouviu até ao fim a comunicação de José Sócrates na televisão pública. Depois, ouviu até ao fim a comunicação de Pedro Passos Coelho. Imediatamente a seguir, falava Francisco Louçã. Os portugueses não puderam ouvi-lo até ao fim. A televisão pública cortou-lhe a palavra. É inacreditável que já nem se preocupem em disfarçar como viciam as regras do jogo.

3 comentários:

abcdosportuguesinhos disse...

O mais curioso é que já ninguem se revolta contra as regras deste jogo. Sabemos que é assim mas não existe vontade de dar um murro na mesa.

Daniel Santos disse...

outros valores se levantaram... não vi quais.

Constantino, Guardador de Vacas disse...

Estamos anestesiados; Quando ouvi que há metade de portugueses a acharem bem a entrada do FMI... nem precisamos de novo 25 de Abril nenhum. Temos o que merecemos.