terça-feira, 26 de abril de 2011

Os paladinos da revolução tunisina e a plasticidade dos tratados

França e Itália defendem uma “reforma” do Tratado de Schengen “em circunstâncias excepcionais” e pedem a Bruxelas que avalie a possibilidade de restabelecer temporariamente o controlo nas fronteiras. Berlusconi e Sarkozy encontraram-se nesta terça-feira em Roma para debater a questão da imigração.

5 comentários:

Fenix disse...

O Norte estava à espera de quê?!

Já há décadas que isto se previa, e ainda é o começo.

Pois os senhores do Norte que pensem no Sul como iguais, pois os problemas de África foram "cozinhados" no Norte.

Miguel Pereira disse...

O tão propalado Federalismo Europeu morre praticamente à nascença.

Pena, muita pena, tenho eu de nunca se ter pensado de forma séria e concreta numa União Ibérica. Esa sim, essa seria uma união que me agradaria e que a meu ver traria grandes benefícios a Portugal e Espanha.

Quem sabe um dia ...

Daniel Santos disse...

a Europa unida é comovente.

Anónimo disse...

Numa coisa estamos de acorodo a imigração extra-europeia para a Europa tem que ser estancada para bem das identidades dos povos europeus... mas julgo que já deve ser tarde demais, com os milhões de africanos e árabes que já estão em França, a única solução é a FN no poder, espero que sim.

Filipe Tourais disse...

Quer a FM no poder para expulsar os portugueses que estão em França, suponho. Se as FNs de todo o mundo fizerem o mesmo, vai ser uma alegria ver todos os portugueses juntos na Pátria querida.