quinta-feira, 7 de abril de 2011

Os alquimistas do lixo


Ainda há dois ou três dias eram notícia por serem considerados “lixo” pelas agências de rating, mas, hoje, no fecho da sessão em bolsa, as mesmas empresas, sem qualquer divulgação de resultados extraordinários mais do que a redistribuição de riqueza antecipada pelo anúncio de ontem, terminaram com valorizações espectaculares: os accionistas do BCP viram as suas acções valorizar 4,24%, os do BES 3,50% e os do BPI 3,48%. Efeitos da tal ajuda externa. A eles ajudou-os. Os restantes portugueses têm prometidos mais cortes salariais, mais instabilidade nos vínculos laborais, menos protecção em situações de vulnerabilidade, menores pensões, menores comparticipações na Saúde, desmantelamento de serviços públicos, desemprego, aumento de impostos e o que o diabo se venha a lembrar. Andam para aí uns alquimistas que juntam desgraça ao lixo para lhe fazer disparar o valor.


Naturalmente, todos aqueles que beneficiaram desta ajuda estarão satisfeitos. Fazem muito bem em votar nos partidos que lhes proporcionaram a rentabilização do tal “lixo”, que, como os números o demonstram, afinal, era conversa fiada. Os restantes, não seria má ideia de todo se direccionassem o poder dos seus votos para quem os represente tão bem como PS, PSD e CDS representam este enriquecimento agora revigorado. A cavalgada deles apenas acaba de recomeçar.

4 comentários:

AMCD disse...

Lixo são as agências de notação ou "rating". Fedem, tresandam...

OLima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
OLima disse...

Não é por nada, mas sabia que o seu texto está a ser censurado/bloqueado no Facebook? Tentei citá-lo fazendo o link do Ondas3 (onda7.blogspost.com) para o FB e não me deixa. Voltamos ao fadinho. Abraço.

Filipe Tourais disse...

Pois, a mim aconteceu-me o mesmo... Postei por lá o print screen da mensagem que aparece. Não faço ideia por que é que isto acontece, mas é uma chatice. Obrigado e um abraço.