segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A faca, o queijo e uma espécie de comentário "político"

Desta vez, não foi para revelar nenhum enredo sobre Cavaco Silva. Desta vez, foi para dizer que o Governo está morto e que Passos Coelho tem a faca à espera da melhor hora para espetar no defunto e tomar de assalto as rédeas da funerária nacional. O queijo tê-lo-á a musa inspiradora do seu mexerico. A revelação da hora do queijinho matinal fica para a próxima vez. Quem ficará com o penico? O comentário político já foi bem mais do que este ramo obituarista da penicologia radical.

1 comentário:

coraçãodemaçã disse...

Senhor fustigador, se já temos o morto/defunto, para quê espetar-lhe uma faca? Só se for de trinchar...
Eu quero do lombo, por favor. Obrigada.
Dri