quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eles comem mesmo tudo

2 comentários:

isabel disse...

Liberdade para os patrões que podem contratar e despedir quando querem; escravidão para os trabalhadores que ficam sem voz e sem possibilidades de reivindicar seja o que for, mesmo que se trate de direitos, sem correr o risco de irem parar ao olho da rua.Estes srs., que ganham milhões, não sabem o que é ser precário, sem ter uma família que lhe dê uma herança ou a bela cunha para arranjarem trabalho onde os ilustres desconhecidos nunca conseguem entrar, mesmo que sejam competentes.

Anónimo disse...

Lamentável, total e completamente lamentável esta afirmação gratuita deste senhor Jorge de quem nunca esperei ouvir isto.
Mas também, como ele tem alguma dificuldade em se fazer entender, pelo menos oralmente, talvez ele também não tenha querido dizer aquilo que disse. Sabe-se lá.!
Uma coisa é certa, é com pessoas destas que o PS ( a quem ele pertence) conta para o ajudarem a fazer as suas malfeitorias.
Pelos vistos para este senhor os trabalhadores precários deviam era agradecer á sociedade por terem trabalho precário.
Isto é duma estupidez a toda a prova.!
Por lá ter pessoas destas é que o PS deixou de ser - se é que alguma vez foi, eu duvido -um partido de esquerda.
Hoje é já desde Mário Soares o PS não é mais do que um defensor acérrimo dos interesses dos grandes grupos económicos nacionais e estrangeiros, nada o diferenciando do PSD ou do CDS.
Um autêntico nojo.!