sábado, 19 de fevereiro de 2011

Bom sinal

É um bom sinal ver o Presidente Barak Obama condenar o recurso à violência contra os manifestantes pró-democracia que já mataram tanta gente no Bahrein, na Líbia e no Iémen. Tal como acontece com a diplomacia europeia dos nossos dias, desde sempre que a tradição diplomática americana usa a regra de apenas condenar ditaduras quando e só quando estas estão prestes a cair. Caso contrário, a menos que cantem mais alto outros interesses, que nada têm que ver com os valores da democracia e direitos humanos, uma ditadura até lhes pode merecer o mais rasgado elogio. É que as oportunidades de negócios, sobretudo de armas, são para aproveitar o melhor possível e os ditadores costumam ser bons clientes.

2 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

Cuba, Coreia do Norte e China bem que podiam ser as próximas ditaduras a tombar. A ver se malta se continua a entusiasmar...

Filipe Tourais disse...

Mas Cuba os americanos não apoiam. Va lá, eu ajudo-o, juntamos-lhes Angola e não se fala mais nisso.