terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Mais um feliz ano novo

Em 2010, o Governo, com o apoio do PSD, aprovou um corte nos salários dos funcionários públicos. Um corte que não os afectará apenas em 2011, como muita gente pensa. A redução vigorará para todo o sempre, ao longo de toda a carreira. Objectivo: poupar cerca de 500 milhões de euros por ano.

Em 2011, o mesmo Governo prepara-se para aprovar um aumento de capital da Caixa Geral de Depósitos. Objectivo: continuar a tapar o buraco do BPN, já de mais de 5 mil milhões de euros. Para além da autoria, há coincidência quer no montante em causa, 500 milhões de euros, quer na lógica do “sempre os mesmos a pagar e sempre os mesmos a lucrar”. Tirar
a uns para dar a outros. E os portugueses são um povo tão generoso.

Exemplificando, Cavaco Silva
foi um dos convivas da roda de amigos que se banquetearam com os proveitos que agora são distribuídos, com aquela moralidade tão sua e tão deles, sob a forma de sacrifícios pela pátria. Será reeleito, tudo o indica. Reeleito com votos de quem vai pagar sem nada ter lucrado com o banquete dos confrades vigaristas. Será um feliz 2011 para todos, uns mais ricos, outros mais pobres. Mas afinal o que é que isso importa? O importante é ser feliz. Estar pronto para ajudar.

Sem comentários: