quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

E viva a equidade

O Ministério das Finanças, que veio exigir recentemente o cumprimento imediato dos cortes salariais nas empresas do Estado, recuou e vai permitir que as reduções só sejam aplicadas em Fevereiro. Na Administração Pública, sem excepções, os cortes foram aplicados já em Janeiro. O sector privado, como se sabe, felizmente não foi abrangido pelos cortes. Temos um país a três velocidades: cortados, não cortados e mais ou menos cortados mas ainda não cortados. Isto do lado dos cortados, porque há o outro lado, que é pago com o que sistematicamente se corta aos primeiros: benefícios fiscais à banca, aquisição de bens e serviços por ajuste directo à margem da lei a amigos, isenções fiscais a movimentos de capitais com paraísos fiscais e mais-valias urbanísticas decorrentes de habilidades administrativas, entre outras delícias. As sondagens indiciam que está tudo bem no Reino da Patagónia.

2 comentários:

soliplass disse...

Reino da Patagónia ou reino da Pategonia? Dado que quem agoniza com estas coisas são apenas os pategos, que também as vão pagando, parece-me que ficaria bem se editasse aquilo para reino da pategonia.

Cumprimentos,... e agonias partilhadas.

Anónimo disse...

É mas é o reino destes filhos duma ganda puta autodenominados socialistas que nos oprimem e enojam.
Nunca pensei ser possivel tanta patifaria e malfeitorias a ser levadas a cabo pelos ditos socialistas.
Estes bandalhos são do piorio que o nosso país gerou até hoje.
Gandas FDP.
Deviam era todos ir morrer longe e ser lançados no espaço sideral para não se aproveitar nem os ossos.
Mas antes disso todas as pessoas a quem estes bandalhos estão a roubar parte do salário deviam era apresentar queixa mensalmente na PGR.
É o que se costuma fazer quando se é roubado por qualquer facinora.